segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

D. Manuel Clemente nomeado Cardeal da Igreja.

 
Foi com profunda alegria que recebemos o anúncio de Sua Santidade, o Papa Francisco, de que S.E.R. o Senhor D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa e Capelão Grã-Cruz Conventual "Ad Honorem" da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta, será feito Cardeal da Igreja no Consistório que ocorrerá nos próximos dias 14 e 15 de fevereiro.
É, pois, com imensa alegria e emoção que estamos a viver este momento, de inegável importância para a Igreja de Lisboa e de Portugal e, também assim, para a Nossa Ordem.

sábado, 20 de dezembro de 2014

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

domingo, 30 de novembro de 2014

domingo, 21 de setembro de 2014

As pinturas do retábulo-mor da igreja de Malta

Retábulo-mor da igreja matriz de Malta
Da autoria de Isabel da Costa Lopes, Licenciada em História da Arte e Património pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, o trabalho "As pinturas do retábulo-mor da igreja matriz de Malta", uma pequena povoação pegada à freguesia de Olmos, concelho de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança - na região de influência da antiga comenda de Algoso - revela-nos as motivações que moldaram as pinturas em apreço.
As pinturas datam de inícios do século XVI e, segundo ao autora, revelam-nos «um discurso ideológico que não se confinava ao pequeno território que envolvia o templo e as imagens que o decoravam. Esse discurso, que actuou como um aglutinante estrutural, caracterizou a retórica medieval e penetrou nas primeiras décas de quinhentos, em muitas regiões da Europa ocidental.»
 
Isabel da Costa Lopes, sustenta que «Os templos que hoje encontramos em locais ermos, constituíram, noutros tempos, centros aglutinadores que correspondiam a uma necessidade de expansão, assumindo, em simultâneo, uma simbologia de sacralização territorial (...). Na temática decorativa destas tábuas, o conteúdo, a forma e a função inconográfica convergem de forma coerente para uma retórica dos formulários teóricos da cristandade. Mas, não só: todo o discurso visa o estabelecimento de mecanismos mentais que favoreçam a fixação das populações em território de condições adversas e contribuam para a lenta estruturação geográfica política do reino.»
 
O trabalho em apreço pode ser consultado online aqui.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Parlamento aprovou criação do Dia do Peregrino

O Parlamento aprovou hoje, dia 27/06/2014, a instituição do Dia do Peregrino, que vai ser celebrado a 13 de outubro, uma proposta da maioria PSD/CDS que visa “dignificar o papel do peregrino na construção da sociedade portuguesa”.
 
 277 | II Série A - Número: 113 | 15 de Maio de 2014
PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1050/XII (3.ª) INSTITUI O DIA NACIONAL DO PEREGRINO
1. Desde tempos imemoriais que os peregrinos – vocábulo de origem latina, per agrum, que significa ‘pelos campos’ –, realizam, no âmbito histórico e religioso, individualmente ou em grupo, jornadas em direção a um determinado lugar sagrado.
2. Em Portugal, existe uma forte tradição na realização de peregrinações cristãs direccionadas para os mais variados locais de culto, com destaque para aquelas que se decorrem no Santuário de Fátima, que envolve inúmeras pessoas.
3. É de referir que a condição de peregrino não se esgota na intenção de caminhar em direção de um lugar sagrado; importa também valorizar o motivo que o levou a fazer essa jornada, determinante para a sua vida, onde muitas vezes se procura o sentido da própria existência, como um percurso interior.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Cavaleiro de Justiça da Ordem de Malta junto à imagem de São João Baptista
Cerimónias Comemorativas do Dia do Santo Patrono da Ordem
Lisboa, 23 de junho de 2013

quinta-feira, 19 de junho de 2014